Palestinian President Mahmoud Abbas (AP/Nasser Shiyoukhi) Palestinian President Mahmoud Abbas (AP/Nasser Shiyoukhi)

O empresário palestino Salah Abu Miala, foi preso pelas forças de segurança da Autoridade Palestina ao chegar em sua casa na cidade de Hebron. Outros quatro empresários palestinos estão sendo procurados.

Unidos com Israel

As forças de segurança da Autoridade Palestina, prenderam na noite da última sexta-feira (28), o empresário palestino Salah Abu Miala, morador da cidade de Hebron. O empresário havia participado, na semana passada, do fórum econômico Paz para a Prosperidade em Manama, capital do Bahrein.

Segundo jornais israelenses e palestinos, outros 4 empresários que também participaram do fórum econômico, organizado pelos Estados Unidos, também estão sendo procurados.

Ao todo, 12 empresários palestinos participaram do fórum econômico Prosperidade para as Paz e tiverem seus nomes divulgados pelos meios de comunicação palestinos. Alguns destes empresários, moram em áreas controladas pela Autoridade Palestina e estão se sentido “muito ameaçados”.

O empresário palestino Ashraf Jabari, líder da delegação palestina que participou do fórum econômico no Bahrein, concedeu ontem, uma entrevista ao jornal israelense Ynet.

“A prisão é ilegal e toda a conduta da Autoridade Palestina acerca deste tema é ilegal. Se ao menos houvesse uma lei que proibi isso (a participação do fórum econômico) mas não há. Segundo a lei palestina, participar de um conveções, qualquer convenção, não é motivo para prisão. A prisão é uma ofensa aos direitos humanos. Abu Mazen (Mahmoud Abbas) quer um confronto com os americanos e com Netanyahu e ele quer que todo o povo palestino esteja alinhado com esta forma de pensamento”, disse Jabari.

Ashraf Jabari também vive em Hebrom, mas em uma área controlada por Israel. Ele contou ainda pra Ynet que está abrigando em sua casa, um outro empresário palestino que está sendo procurado pelas forças de segurança da Autoridade Palestina.  Ashraf Ghanen, teria pedido asilo a Jabari depois de descobrir que estava sendo procurado.

O fórum econômico Paz para a Prosperidade, é iniciativa do governo americano e uma tentativa de mostrar aos países do Oriente Médio, que um acordo de paz, trará investimentos para a região. Segundo Jared Kushner, genro e assessor do presidente americano Donald Trump, 29 bilhões de dólares seriam investidos em Gaza e nos territórios controlados pela Autoridade Palestina.

A Autoridade Palestina condenou o fórum econômico Paz para a Prosperidade e se recusou a participar das reuniões. Além disso, uma “revolta popular” foi organizada contra este, que foi o primeiro passo do plano de paz para o Oriente Médio, que está sendo elaborado pelo governo de Donald Trump.