(MDA Spokesperson) (MDA Spokesperson)

Um curso do sistema de saúde de Israel ensina voluntários a salvarem vidas em uma cidade árabe-israelense.

Arye Green, TPS

Versão em português, Unidos com Israel

 

A instituição Maguen David Adom é o serviço nacional de emergências médicas em Israel. O Mada, como é conhecido, é a nossa versão da Cruz Vermelha.

Este ano, pela primeira vez, a instituição realizou e concluiu, um curso de primeiros socorros na cidade de Taibe, voltado exclusivamente para a população árabe-israelense. Até então, aqueles moradores da cidade que quisessem ser voluntários do MADA, tinham que se deslocar até uma outra cidade para participar do curso.

Por 6 meses, 20 voluntários aprenderam técnicas de salvamento, primeiros socorros e até como conduzir e trabalhar em uma ambulância. Tudo isso, com o objetivo de salvar vidas, e rápido.

Para que servem os voluntários do Maguen David Adom?

Além dos funcionários comuns, médicos e socorristas profissionais, o Maguen David Adom tem voluntários espalhados por todos os cantos de Israel. Eles são pessoas normais como eu e você. Lojistas, advogados, bancários, jornalistas etc., são pessoas de todas as profissões, religiões e classes sociais dispostas a dedicar alguns minutos de seu tempo para salvar vidas.

Os voluntários do Mada, judeus, muçulmanos, drusos ou cristãos, estão em todo lugar e podem em questão de segundos, salvar a vida de um vizinho, colega ou simplesmente de alguém que esteja precisando de cuidados em no caso de uma emergência médica.

São os voluntários que garantem os primeiros socorros as vítimas de emergências, até que os médicos e socorristas profissionais cheguem ao local.

No Maguen David Adom, toda a comunicação é feita com rádios e telefones. Cada integrante tem o seu aparelho e recebe chamadas de emergência de zonas próximas a sua área de atuação através de uma central.

De acordo com Saber Asbarg, responsável pelo programa de voluntários do MADA na cidade de Taibe, os moradores agora “se sentirão muito mais seguros.”

“É importante para nós que todos os residentes da cidade se sintam seguros e saibam que, a qualquer momento, socorristas do MADA estão perto em casos de emergência e disponíveis para tratar os necessitados e salvar vidas”, disse Asbarg.

“Desde pequena eu sonhava ser voluntaria do Maguen David Adom”, disse Sanna Asdeiah, uma das 7 mulheres árabes-israelenses que concluiu o curso de voluntários MADA, como chamamos em Israel.

Sanna compartilhou com os presentes na cerimônia de conclusão do curso, uma história muito pessoal. “Quando minha filha tinha apenas quatro dias de vida, ela foi submetida a uma cirurgia cardíaca. Eu me lembro da sensação de desespero em saber que nada poderia fazer se algo de ruim acontecesse quando voltássemos para casa depois da cirurgia. Hoje ela tem seis, vive muito bem e agora eu sei que poderei ajudá-la em qualquer emergência médica. Posso ajudar pessoas e salvar vidas”, disse ela.