Delegação de Israel antes do embarque para a Turquia (IDF Spokesperson Unit) Delegação de Israel antes do embarque para a Turquia (IDF Spokesperson Unit)

Operação “Ramo de Oliveira” é o nome dado a missão humanitária de Israel que foi a Turquia para auxiliar nos esforços de resgate das vítimas do terremoto.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Jerusalém, 07/02/2023

 

Uma delegação conjunta do Ministério da Defesa e Ministério das Relações Exteriores de Israel partiu na noite desta segunda-feira (6) para a Turquia. Entre diplomatas e socorristas, o grupo é composto por 150 pessoas que trabalharão lado a lado com as equipes de resgate turcas na esperança de encontrar sobreviventes dos terremotos que ontem devastaram a região sudeste do país.

Oficial da Unidade de Defesa Civil do IDF (IDF Spokesperson Unit)

“A delegação é liderada pelo Comandante da Unidade de Busca e Salvamento da Defesa Civil do IDF, coronel Golan Vach, e composta por 150 pessoas, entre oficiais da ativa e da reserva. Uma equipe de bombeiros também participará da missão”, diz uma nota divulgada pelo Porta-voz das Forças de Defesa de Israel.

Conhecido dos brasileiros, o coronel Golan Vach liderou a delegação do exército israelense que trabalhou no resgate às vítimas da tragédia de Brumadinho.

Ainda de acordo com a nota, o Corpo Médico das Forças de Defesa de Israel está se preparando para o envio de uma segunda delegação. Esta, irá operar um hospital de campanha na Turquia, se necessário e em coordenação com as autoridades locais.

Esforço logístico em preparação para a saída da delegação de Israel para a Turquia (IDF Spokesperson Unit)

De acordo com as últimas informações divulgadas pelo governo em Ancara, mais de 3.500 pessoas morreram vítimas dos terremotos desta segunda-feira. Além disso, mais de 20.000 pessoas ficaram feridas e ainda há milhares de desaparecidos, provavelmente sob os escombros dos mais de 5.600 prédios e casas destruídos pelos tremores.

A região noroeste da Síria também foi muita afetada. Lá, mais de 1.000 pessoas morreram, há milhares de feridos e desaparecidos.

O vice-Embaixador de Israel na Turquia, Nadav Markman, recebeu ontem à noite a delegação que pousou no aeroporto da cidade de Adana, no sul do país. Ele disse estar “emocionado e orgulhoso em ver aviões da força aérea israelenses pousando com as equipes de busca e salvamento que auxiliarão nos esforços de salvamento das vítimas”.

Além de Israel, outros países enviarão equipes médicas e de resgate à Turquia. Entre eles, os Estados Unidos, Reino Unido, Suíça e Paquistão. Uma delegação que deverá sair em nome da União Europeia está sendo arquitetada e coordenada pela Alemanha.