Turista tira fotos com soldados israelenses em Jerusalém (Foto: Corinna Kern/FLASH90) Corinna Kern/FLASH90
A tourist seen taking selfies with soldiers in Jerusalem's Old City. (Corinna Kern/FLASH90)

Related:

Israel recebeu 4.5 milhões de turistas em 2019. Com isso, 20 bilhões de shekels foram injetados na economia israelense.

TPS

Versão em português, Unidos com Israel

Com a chegada de 2020, Israel comemora o crescimento do setor turístico do país. Em 2019, um número recorde de 4.55 milhões de turistas entraram no país. Grande parte destes entrou no país depois de passar pelo aeroporto internacional Bem Gurion em Tel Aviv, um dos melhores e mais modernos aeroportos do mundo.  Uma pequena parcela dos turistas chegou a Israel por vias marítimas ou terrestres, atravessando as fronteiras com o Egito ou a Jordânia.

O número de turistas que visitou Israel este ano é 11% maior do que o registrado em 2018. Outro dado que apresentou crescimento foi o período de permanência dos turistas no país. Na cidade de Jerusalém por exemplo, este número cresceu 8%, em Tel Aviv 9%, e na cidade de Tiberíades, impressionantes 18%.

Este ano os turistas injetaram aproximadamente 20 bilhões de shekels na economia israelense.

Para Yariv Levin, Ministro do Turismo de Israel, “esta é uma conquista histórica e o resultado de uma revolução em curso, na forma como o país é apresentado no exterior”.

Nos últimos anos, o Ministério do Turismo de Israel apostou em campanhas de marketing em países como a China, Índia e países da Europa. Além disso, o ministério apoiou o desenvolvimento do setor turístico e criou incentivos para que mais companhia aéreas incluam Israel em suas rotas. Brasil e Portugal são um exemplo deste fator, este ano foram abertas novas rotas com voos diretos de São Paulo e Lisboa pelas companhias aéreas LATAM e TAP.

Outro que comemorou o crescimento do setor foi Amir Halevi, Diretor Geral do Ministério do Turismo de Israel. “Este é o terceiro ano consecutivo que conseguimos superar a meta do turismo receptivo israelense”, disse ele.

Estados Unidos, França, Rússia, Alemanha, Reino Unido, Itália, Polônia, China Ucrânia e Romênia são os países de origem da maioria dos turistas que chegaram a Israel este ano.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo setor turístico, a visita a Israel fez com que 54% dos turistas mudassem sua opinião sobre o país, que é amplamente apresentado pela mídia internacional como um lugar perigoso em uma zona de conflito.

De acordo com o Relatório Anual do Turismo Receptivo de 2018, publicado em 2019, 93% dos turistas estrangeiros que visitaram o país classificaram sua experiência como boa ou excelente.  O estudo apontou ainda que 55% dos turistas que visitaram o país em 2018 eram cristãos, pouco mais de 25% judeus e aproximadamente 2,4% muçulmanos.

Related: