Domo de Ferro em Ação (AP//Tsafrir Abayov) Domo de Ferro em Ação (AP//Tsafrir Abayov)

Desde às 7h da manhã mais de 50 foguetes foram lançados da Faixa de Gaza contra as maiores cidades de Israel. As aulas desta terça-feira foram canceladas.

Unidos com Israel

Nesta terça-feira (12), as sirenes que alertam a população israelense sobre ataques aéreos foram as responsáveis por acordar um país inteiro. Desde às 6h da manhã dezenas de foguetes foram lançados contra as maiores cidades de Israel.

Na cidade de Yavne, ao sul de Israel, um foguete atingiu uma estrada (vídeo). Ainda não há informações sobre feridos.

 

Frente aos ataques, a Defesa Civil israelense, cancelou as aulas em grande parte do país e os cidadãos foram instruídos a permanecerem em suas casas. Mais de 1 milhão de alunos não terão aulas hoje em Israel.

Além do cancelamento das aulas, a Defesa Civil ordenou que todos os abrigos antiaéreos públicos fossem abertos em cidades como Ashkelon, Tel Aviv, Rishon Lezion e mais.

De acordo com o Porta-voz das Forças Armadas Israelenses (IDF), até às 9 horas da manhã desta terça-feira, 50 foguetes haviam sido lançados pela organização terrorista Jihad Islâmica, contra a população civil de Israel. O exército informou ainda, que o sistema de defesa antiaéreo Domo de Ferro, havia interceptado 20 destes foguetes.

Fontes não oficiais afirmam que o Exército de Israel já iniciou o deslocamento de tropas para as zonas próximas a fronteira com a Faixa de Gaza. A informação ainda não foi confirmada pelo Porta-voz do IDF. Na cidade de Tel Aviv, desde as primeiras horas desta manhã, caças da Força Aérea de Israel podem ser vistos sobrevoando a cidade.

O governo israelense convocou uma reunião de emergência para esta manhã. O Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e demais membros do comitê de segurança são esperados na sede do Ministério da Defesa na cidade de Tel Aviv.