Capitão de Abril Rodrigo Sousa Castro Foto: Caption/Youtube/SousaCastro Capitão de Abril Rodrigo Sousa Castro Foto: Caption/Youtube/SousaCastro

Capitão de Abril, Rodrigo Souza Castro, usou o twitter para divulgar teorias da conspiração antissemitas semelhantes àquelas que levaram o nazismo ao poder.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 08/02/2021

 

Rodrigo Sousa Castro, um dos Capitães de Abril, usou sua conta no Twitter no último final de semana, como ferramenta de difusão de teorias da conspiração e do discurso de ódio contra judeus. Condecorado com a Grã-cruz da Ordem da Liberdade, Sousa Castro teve um importante papel na Revolução dos Cravos ou Revolução de Abril, que marcou, em 1974, o fim do regime ditatorial salazarista.

Propagando mensagens como àquelas defendidas por Adolph Hitler e Joseph Goebbles, e que abriram caminho para a ascensão do regime nazista ao poder, Rodrigo Sousa Castro escreveu: “Os judeus, como dominam a finança mundial, compraram e têm as vacinas que quiseram. É uma espécia de vingança histórica. E mais não digo antes que os bulldogs sionistas saltem”.

O tuite do antigo Capitão de Abril e Porta-voz do Conselho da Revolução, inflamou as redes sociais e foi apagado horas depois. Mesmo assim, não satisfeito, Sousa Castro voltou ao twitter para ao invés de desculpar-se, comparar o movimento sionista ao nazismo. Além disso, o capitão aproveitou para  vangloriar-se de que sua página no Twitter agora estaria “mais higienizada”, após diversos seguidores terem-no abandonado, horrorizados por suas declarações.

“Um post em que falo do sionismo e dos seus crimes na Palestina valeu a fuga da minha página aqui no Twitter, da legião dos apoiantes dos nazi-sionistas. Página ficou mais higienizada”, escreveu Rodrigo Souza Castro.

 

Tuite antissemita postado pelo Capitão de Abril Rodrigo Sousa castro.

 

Ontem, a Associação Lusa Portugueses por Israel, condenou publicamente as declarações de Sousa Castro ao dizer que estas são inaceitáveis, “principalmente vindo de alguém com a visibilidade e a responsabilidade” do ex-militar.

“Estas publicações, colocadas na rede social Twitter, propagam alguns dos estereótipos historicamente mais utilizados para criar ressentimento e ódio contra o povo judeu – como a acusação de dominarem o mundo e usarem esse poder em privilégio próprio e detrimento do resto da humanidade. Como se isso não bastasse, as mesmas publicações usam ações do governo israelita para incentivar o ódio contra o povo judeu, tentam travestir o antissemitismo das declarações como preocupação com direitos humanos e ainda apelidam de nazistas, as principais vítimas do regime nazista”, diz uma nota divulgada pela instituição.

 

Tuite antissemita postado pelo Capitão de Abril Rodrigo Sousa castro.

 

O Comitê Judaico Americano, AJC na sigla em inglês, também se manifestou contra as declarações do Capitão de Abril classificando-as como “revoltantes”.

“Estamos horrorizados com as revoltantes teorias conspiratórias antissemitas publicadas por Rodrigo Sousa Castro, um herói português da Revolução de 1974. Somos solidários a comunidade judaica portuguesa e convocamos o governo português, a se manifestar contra estes comentários perversos”, diz uma nota divulgada pela AJC.

Através das redes sociais, o Embaixador de Israel em Portugal, Raphael Gamzou, também condenou as declarações de Rodrigo Sousa Castro.

“Como orgulhoso bulldog sionista posso prometer que se Israel desenvolver uma cura para a COVID-19, o Coronel Sousa e Castro terá acesso a ela caso precise. Quando se trata de medicina, não excluímos nem antissemitas primitivos nem racistas ignorantes, mesmo que o seu presente não seja tão glorioso como o seu passado”, disse o embaixador.