Benny Gantz se reune com o ministro da defesa bareinita Abdullah bin Hasan Al Nuaimi (Elad Malka, Israel MOD) Benny Gantz se reune com o ministro da defesa bareinita Abdullah bin Hasan Al Nuaimi (Elad Malka, Israel MOD)

Oficial naval sênior será a ponte entre Israel e a Quinta Frota dos Estados Unidos, estacionada no Bahrein e responsável por operações no Golfo Arábico.


Por Pessach Benson, Unidos com Israel

Beit Shemesh, 14/02/2022

 

Um oficial sênior da Marinha de Israel será destacado para o Bahrein e ficará estacionado permanentemente do país do Golfo Arábico. Esta será a primeira vez na história que um oficial das Forças de Defesa de Israel, IDF na sigla em inglês, será comissionado para um país árabe.

O oficial israelense servirá como elo de ligação entre Jerusalém e a Quinta Frota da Marinha dos Estados Unidos, responsável por operações navais no Golfo Arábico, Mar Vermelho e outras regiões do Oriente Médio.

A Quinta Frota dos Estados Unidos fica estacionada no Reino do Bahrein.

De acordo com a mídia bareinita o destacamento de um oficial do IDF para o Bahrein foi acordado na semana passada, durante a visita do Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, a Manama. Lá, Gantz se reuniu com o ministro da defesa bareinita Abdullah bin Hasan Al Nuaimi e com o comandante da Quinta Frota dos Estados Unidos, vice-almirante Brad Cooper.

Durante sua visita o ministro da defesa israelense também se reuniu com o Rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, e assinou um acordo de cooperação militar entre Jerusalém e Manama.

Em janeiro de 2020, antes de deixar a Casa Branca, o então Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez de Israel uma das atribuições do Comando Central das forças armadas americanas (CENTCOM). Esta medida, visava estreitar e agilizar a cooperação militar entre Washington e Jerusalém.

A medida foi adotada ainda, para potencializar a influência israelense na luta contra o terrorismo e aproximar Jerusalém de países árabes como os Emirados Árabes, Bahrein e Arábia Saudita. Estes, enfrentam diariamente o mesmo inimigo, o Irã e seus aliados.

As maiores ameaças a segurança do Estado de Israel como o Irã e o Hezbollah, estão na região de responsabilidade do CENTCOM.