Avi Ohayon - GPO Avi Ohayon - GPO

Related:

Em 28 de outubro de 1948, meses após a Declaração de Independência do Estado de Israel, a bandeira que conhecemos hoje tornou-se seu símbolo maior.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 28/10/2021

 

Quando David Ben Gurion, Golda Meir e cia. se reuniram no dia 14 de maio de 1948 na casa de número 16 da rua Rothchild em Tel Aviv para declarar a independência do Estado de Israel, tudo foi feito às pressas, horas antes do fim do Mandato Britânico e com a certeza da eclosão de uma guerra que definiria o futuro do povo judeu e sua terra natal.

Naquela ocasião, definiu-se rapidamente o nome do Estado de Israel e seus ideais, que foram escritos na Carta de Independência, ou Meguilat HaAtzmaut em hebraico. Mas uma coisa ficou faltando, a bandeira.

A bandeira adotada pelos fundadores do Estado de Israel para representá-lo foi então aquela historicamente usada pela Organização Sionista Mundial desde 1897. Esta, era muito semelhante a bandeira de Israel que conhecemos hoje, mas no centro da Estrela de David, vinha escrita a palabra “Macabeus”.

Além disso, as listras que simbolizam o “Talit” (manto usado pelos homens judeus durante as principais orações) era levemente mais finas.

Foi apenas no dia 28 de outubro de 1948 que Israel adotou oficialmente a bandeira que conhecemos hoje, através da publicação no Diário Oficial. A palavra “Macabeu” foi retirada e as listras engrossadas levemente.

Seria este o Dia da Bandeira de Israel? Talvez, mas os feriados nacionais laicos não são um dos esportes dos israelenses. Por aqui, temos apenas um feriado nacional laico, o Dia da Independência, celebrado anualmente de acordo com o calendário judaico, no dia 5 do mês de Yiar.

Related: