Membros da célula terrorista presos pelo Shin Bet (Shabak) Membros da célula terrorista presos pelo Shin Bet (Shabak)

Célula terrorista planejava ataque a uma escola muçulmana na cidade de Nazaré que tem em seu currículo a educação sexual.


Por Unidos com Israel

Jerusalém, 02/10/2022

 

Uma série de atentados em Israel foi frustrada por uma investigação das forças de segurança israelenses que levou a prisão de uma célula terrorista ligada ao Estado Islâmico. Ao todo, 6 pessoas foram presas e indiciadas por crimes relacionados ao terrorismo.

De acordo com o Shin Bet, serviço de inteligência doméstico de Israel, o grupo adotou os costumes e práticas do Estado Islâmico após consumir o material de divulgação e propaganda do grupo terrorista, a que teve acesso através das redes sociais e internet.

“Eles chegaram a um profundo nível de identificação com as ideias do grupo terrorista Estado Islâmico”, diz uma nota publicada pelo Shin Bet.

A agência de inteligência divulgou ainda que uma escola muçulmana da cidade de Nazaré, na região norte de Israel, estava entre os alvos da célula terrorista. De acordo com a investigação eles consideravam que a instituição afrontava o islã por ter em seu currículo escolar aulas de educação sexual.

Entre as ações planejadas pelo grupo estavam a explosão da escola, o assassinato do professor de educação sexual e ataques aos ônibus que transportavam os estudantes.

A investigação apontou ainda, segundo o Shin Bet, que a célula terrorista planejava uma série de atentados contra alvos judaicos e israelenses na região norte do país. Para este propósito eles já haviam comprado armas e trabalhavam no recrutamento de mais pessoas.

Todos os presos são primos, membros de uma mesma família da cidade de Nazaré. Eles foram identificados como Muhammed Ihab Suleiman, Afar Suleiman, Moamam Nijan, Ahmed Belal Suleiman, Jahad Bakr e um menor.

As famílias dos presos negam as acusações.