Sede da União Africana em Adis Abeba na Etiópia (Caption/Youtube) Sede da União Africana em Adis Abeba na Etiópia (Caption/Youtube)

Israel tem relações diplomáticas com 46 dos 54 países que compõe a União Africana.


Por Unidos com Israel

Tel Aviv, 26/07/2021

 

Aproximadamente 20 anos após ser afastado da União Africana em razão da coação do então ditador líbio Muammar al-Gaddafi o Estado de Israel voltou a fazer parte do bloco. Admitido com o status de “Estado Observador”, o país celebrou a decisão com uma nota, divulgada pela sua chancelaria, em que declara que “Israel está de volta na África”.

“Este é um dia de celebração para as relações entre Israel e a África. Esta conquista diplomática é resultado de um longo trabalho desempenhado pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel, sua Divisão Africana e embaixadas no continente”, disse o chanceler Yair Lapid.

Israel tem relações diplomáticas com 46 nações africanas além de parcerias e projetos de cooperação em diversas áreas. Nos últimos anos, Jerusalém vem ampliando seus laços com o continente africano e estabeleceu relações com países como por exemplo o Chade, Sudão e Marrocos.

O Embaixador de Israel na Etiópia, Aleligne Admasu, será também o representante do país no bloco africano. No final da semana passada, o diplomata israelense entregou suas credenciais para Mousa Faki Mahamat, Presidente da Comissão da União Africana.

“Com o estabelecimento formal do status de Israel como Estado Observador junto à União Africana ambas as partes poderão cooperar, entre outras coisas, na luta contra o coronavírus e na prevenção do fortalecimento do terrorismo em todo o continente”, diz uma nota divulgada pela chancelaria israelense.