O primeiro-ministro Naftali Bennett acompanha a campanha de vacinação em Israel (Haim Zach, GPO) O primeiro-ministro Naftali Bennett acompanha a campanha de vacinação em Israel (Haim Zach, GPO)

Há pouco mais de uma semana, Israel começou a administrar a dose de reforço da vacina da Pfizer contra o coronavírus em cidadãos com mais de 60 anos de idade.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 10/08/2021

 

Desde que lançou, há 10 dias, a campanha de vacinação que pretende reforçar a imunização das pessoas com mais de 60 anos de idade, Israel já administrou a terceira dose da vacina da Pfizer contra o coronavírus em 619.538 pessoas. Isto segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na manhã desta terça-feira.

“A campanha de vacinação é um sucesso, 600.000 pessoas com idade superior a 60 anos foram imunizadas em poucos dias. Isto representa quase 50% dos cidadãos nesta faixa etária” disse o Primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett.

Em visita ao Centro de Contenção da Pandemia montado pela Unidade de Defesa Civil do exército israelense Bennett pediu ainda que aqueles que ainda não se vacinaram, para que façam-no o quanto antes. Segundo ele, “90% dos pacientes diagnosticados com covid-19 em estado grave são pessoas com mais de 50 anos de idade.

“O Estado de Israel é no momento o único no mundo que garante aos seus cidadãos idosos o direito de tomar uma dose de reforço da vacina, a terceira dose. A vacina é segura, a vacina é eficaz. Aqueles que ainda não o fizeram, tomem a vacina”, disse Bennett.

 

O Presidente de Israel, Isaac Herzog, toma a terceira dose da vacina contra o coronavírus.

 

Diante do aumento do número de casos de covid-19 registrados em Israel o primeiro-ministro fez também um apelo à comunidade árabe. Segundo ele, o índice de adesão à campanha de vacinação desta parcela da população é bem menor do que a média nacional.

“Cidadãos árabes-israelenses, eu me dirijo a vocês com um pedido pessoal muito importante. A vida de vocês e de suas famílias é para mim algo muito caro. A variante Delta está se espalhando pelo mundo, gerando uma alta taxa de contaminação e em muitos países até de mortalidade. A variante Delta também está presente aqui em Israel”, diz um comunicado divulgado em árabe pelo premier israelense, através do qual ele pede para que a comunidade árabe abrace a campanha de vacinação.