Israel voltará à lua com o projeto espacial Beresheet 2 (Haim Tzach, GPO) Israel voltará à lua com o projeto espacial Beresheet 2 (Haim Tzach, GPO)

Related:

O sonho israelense de chegar à lua, desta vez de forma segura, se mantém aceso com o projeto espacial Beresheet 2.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 11/12/2010

 

Após perder contato com a nave Beresheet, que explodiu na superfície da lua segundos antes de pousar, Israel se prepara para enviar ao astro um novo projeto. Batizada de Beresheet 2, a nova espaçonave israelense deverá ser lançada ao espaço em 2024.

O projeto, que é uma parceria da empresa SpaceIL com a Agência Aeroespacial israelense, foi anunciado na última quarta-feira (9), em uma cerimônia realizada na residência oficial do Presidente do Estado de Israel.

“Nós estávamos aqui, há apenas um ano e meio, quando Israel prendeu sua respiração e olhou para as estrelas. Acompanhamos ansiosamente a espaçonave Beresheet em sua histórica jornada à lua. Assistimos a esta longa jornada admirados com os pesquisadores e ficamos orgulhosos com a ousadia e habilidade israelense que surgiu aqui, fruto do trabalho inovador da SpaceIL. Nos desapontamos e percebemos que teríamos de começar novamente, do zero”, disse o presidente israelense, Reuven Rivlin.

Orçado em aproximadamente 100 milhões de dólares, grande parte dos quais vindos da iniciativa privada, o ambicioso projeto israelense Beresheet 2, tentará levar à lua não apenas uma, mas três espaçonaves.

Com 630kg, a nave Beresheet 2 será composta por uma grande sonda à qual outras duas menores serão acopladas. Enquanto a sonda principal deverá circular a orbita da lua por anos, as duas menores tentarão pousos em pontos distintos da superfície lunar.

O projeto foi desenvolvido para fins de pesquisa e além dos cientistas, estudantes de Israel e do mundo terão acesso aos dados coletados pelas sondas lunares israelenses. De acordo com a empresa SpaceIL apesar de liderada por Israel, a missão Beresheet 2 será internacional e foi desenvolvida para que estudantes dos países que decidirem participar do projeto tenham acesso aos confins do espaço.

De acordo com Ministro da Ciência e Tecnologia de Israel, Izhar Shay, 7 países de 5 continentes já demonstraram interesse em tomar parte deste projeto. Entre eles, a mais novo aliado do Estado de Israel, os Emirados Árabes Unidos.

“Eu não tenho dúvidas de que a missão Beresheet 2 conseguirá reacender as nossas imaginações, reescrever os limites do possível e solidificar a posição de Israel como uma potência na área da inovação”, disse o ministro.