Netanyahu e sua esposa Sarah antes embarcam em Tel Aviv com destino a Washington (Foto: Avi Ohayon, GPO) Netanyahu e sua esposa Sarah antes embarcam em Tel Aviv com destino a Washington (Foto: Avi Ohayon, GPO)

Os “Tratados de Abraão”, nome dado ao acordo de paz firmado entre o Estado de Israel e os reinos do Bahrein e dos Emirados Árabes Unidos, será assinado amanhã na Casa Branca.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 14/09/2020

 

O Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu chegou a Washington na manhã desta segunda-feira (14), onde assina amanhã durante uma cerimônia na Casa Branca, os acordos de paz entre o Estado de Israel, o Bahrein e os Emirados Árabes Unidos. Mediado pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o acordo de paz ganhou o nome de “Tratados de Abraão”.

O avião que levou Netanyahu a Washington decolou ontem do aeroporto internacional Ben Gurion em Tel Aviv. Isto, poucas horas depois da reunião ministerial do governo israelense que determinou a retomada do lockdown como forma de combate à pandemia do coronavírus.

Antes de embarcarem para os Estados Unidos, todos os integrantes da delegação que acompanha o Primeiro-ministro israelense, inclusive jornalistas, passaram por exames de coronavírus. Em Washington, eles estão hospedados em um mesmo hotel e foram instruídos pelo Ministério da Saúde de Israel a não deixarem o local, a não ser para compromissos oficiais.

“Este é um momento muito emocionante. Há muitos anos, muitas pessoas boas trabalham para que isto aconteça e eu espero que mais países se unam à paz”, disse Yossi Cohen, Diretor Geral do Mossad, antes de embarcar.

Além de Netanyahu, também estarão presentes na cerimônia o presidente Donald Trump, e os ministros da relações exteriores do Bahrein e dos Emirados Árabes Unidos.

Logo após a cerimônia de assinatura dos Tratados de Abraão, o Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e sua delegação devem voltar para Israel. Por aqui, apesar da paz, a crise provocada pela pandemia do coronavírus ainda precisa de atendida.