Arquivo: caças israelenses F-35 durante o exercício militar Blue Flag (Foto: Israeli Air Force) Arquivo: caças israelenses F-35 durante o exercício militar Blue Flag (Foto: Israeli Air Force)

Os mais de 30.000 judeus assassinados durante o holocausto no campo de extermínio de Dachau e os 11 atletas israelenses mortos por terroristas palestinos durante as Olimpíadas de 1972 serão homenageados por Israel e pela Alemanha.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

 

Fornos crematórios usados por nazista para incinerar os corpos dos judeus mortos no campo de extermínio de Dachau (Caption/Youtube)

Programado para setembro deste ano, um exercício militar conjunto das forças aéreas de Israel e da Alemanha, entrará para a história. Durante as manobras aéreas, pilotos de caça de ambos os países sobrevoarão o campo de extermínio de Dachau e a Vila Olímpica de Munique. Isto, para homenagear os mais de 30.000 judeus assassinados durante o holocausto em Dachau pelo regime nazista e os 11 membros da delegação olímpica israelense que foram assassinados nas Olimpíadas de 1972 por terroristas palestinos.

De acordo com o jornalista israelense Nir Dvori, a decisão de realizar o exercício militar mesmo diante da crise mundial gerada pela pandemia do coronavírus foi tomada há apenas alguns dias pela cúpula da Força Aérea de Israel. Dias depois, militares israelenses e alemães já trabalham para acertar os últimos detalhes deste exercício que marcará o ápice de um trabalho de cooperação que vem sendo desenvolvido pelos dois países.

No ano passado, o Marechal Amiram Norkin, Comandante da Força Aérea de Israel, visitou alguns países da Europa com o intuito de estreitar as relações e aprimorar a cooperação internacional. Na Alemanha, Norkin disse que a “71 anos após a sua criação, a força aérea israelense é um objeto de orgulho e um instrumento usado para fortalecer os laços entre países”.

Ainda de acordo com o jornalista Nir Dvori, o trabalho de cooperação entre as forças aéreas levou a Alemanha a arrendar 7 aviões não tripulados israelenses do modelo “Eitan”. Para isso, dezenas de militares alemães virão a Israel para através de um treinamento conjunto, aprender a operar estes aviões que deverão ser usados em missões na África e na Ásia.