Jovens de Israel e de todo o mundo participam de Marcha da Vida em Jerusalém. 9 de maio de 2019. Foto: Yossi Zeliger/Flash90 Jovens de Israel e de todo o mundo participam de Marcha da Vida em Jerusalém. 9 de maio de 2019. Foto: Yossi Zeliger/Flash90
Israeli and international youth in Jerusalem. (Yossi Zeliger/Flash90)

No 71º Dia da Independência, a população do Estado de Israel é 10 vezes maior do que em 1948, ano da criação do Estado Judeu.

Por: Aryeh Savir, TPS

Tradução: Unidos com Israel

A Secretaria de Estatísticas de Israel, em homenagem ao Yom Hatzmaut (Dia da Independência), tradicionalmente divulga um relatório com dados estatísticos sobre a população do país. Este ano, o Yom Hatzmaut, foi comemorado na quinta-feira, 9 de maio.

Segundo o censo divulgado na semana passada, Israel tem hoje 9.021.000 cidadãos. O número de habitantes hoje, é 10 vezes do que em 14 de maio de 1948, data em que David Ben Gurion declarou a independência de Israel e a criação do estado judeu.

A Secretaria de Estatísticas israelense estima, que no aniversário de 100 anos de Israel, em 2048, a população do país alcançará a marca de 15 milhões de habitantes. Segundo as projeções da secretaria, a população de Israel ultrapassará os 10 milhões de habitantes algum momento entre 2025 e 2030.

(IFCJ)

Comemorando a chegada em Israel (arquivo)

Veja mais alguns dados:

  • 75% da população de Israel são judeus, isso corresponde a 6.697 milhões de habitantes.

  • 20,9% são muçulmanos. Ou seja, 1.890 milhão.

  • 4,8% são cristãos ou representam outros grupos religiosos.

No último ano, a população de Israel teve um crescimento de 2%, ou seja, 177 mil habitantes a mais. Desde o Yom Hatzmaut de 2018, nasceram em Israel 188 mil bebês e infelizmente, 47 mil pessoas faleceram.

Israel recebeu 31 mil novos imigrantes. Deste a criação do Estado de Israel em 1948, cerca de 3,2 milhões de pessoas fizeram a Aliya (imigração para Israel).

Cerca de 75% da população de Israel nasceu no país e são conhecidos como “sabras” que é uma fruta da região espinhosa por fora, mas com um interior muito doce.  Em 1948, apenas 35% da população eram sabras.

Cerca de 48.000 israelenses têm mais de 90 anos.

Na época do estabelecimento do Estado de Israel, apenas a cidade de Tel Aviv tinha mais de 100.000 habitantes. Hoje, 14 cidades têm mais de 100.000 habitantes e oito têm mais de 200.000. As 8 metrópoles israelenses são: Jerusalém, Tel Aviv, Haifa, Rishon Letzion, Petah Tikvah, Ashdod, Netanya e Beer Sheva.

Jerusalém, a capital de Israel, é a cidade mais populosa com cerca de 883.000 habitantes – quase 10% da população.

Em 1949, Israel tinha apenas 500 cidades e vilas. Hoje, tem mais de 1.200.

Israel tem 68 instituições de ensino superior.

Em 2019, mais de 70 anos após o Holocausto, a maior população de judeus do mundo vive em Israel. Este número representa 43% do judaísmo mundial.