Netanyahu, Trump e Pence. AP Photo/Susan Walsh
Netanyahu, Trump, and Pence.  (AP Photo/Susan Walsh)

Trump, assinou hoje, ao lado do Premiê Israelense Benjamin Netaniahu, um decreto que formaliza a decisão do governo americano.  Com a decisão, os Estados Unidos tornam-se o primeiro país a reconhecer a soberania de Israel sobre o Golã que foi anexado por Israel em 1981.

Trump disse que a “amizade entre Israel e os Estados Unidos nunca foi tão forte, mesmo que as vezes não parece, ela nunca foi tão forte”. O Presidente americano disse ainda que o reconhecimento da soberania de Israel sobre o Golã, “deveria ter acontecido a muito tempo.”. Segundo Trump, essa medida permitirá que Israel se defenda dos seus inimigos que usam o Golã como uma plataforma para atacar Israel. “Israel tem o direito de se defender”.

Netaniahu agradeceu ao colega dizendo: ” Você tem demonstrado constantemente um incrível apoio a Israel e ao nosso direito de autodefesa. Quando exercitamos esse direito, você nunca hesitou em nos apoiar.”

Países como Arábia Saudita, Turquia e Rússia, criticaram a posição dos Estados Unidos.

O recente ataque do Hamas hoje de manhã que deixou 7 israelenses feridos, obrigou Netaniahu a encurtar sua viagem. Ele deveria discursar amanhã em uma convenção pró-Israel, mas deve regressar à Israel logo após o encontro com o presidente americano.