Ilustração (Shutterstock) Ilustração (Shutterstock)

Túnel sanitário desinfetante criado por pesquisadores israelenses foi instalado na entrada de um estádio de futebol em Tel Aviv para permitir aglomerações seguras durante a pandemia do coronavírus.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 05/06/2020

 

Motivados pela pandemia do coronavírus, pesquisadores da Universidade Bar Ilan criaram o primeiro túnel sanitário desinfetante para espaços públicos do mundo. A nova tecnologia israelense está sendo testada no estádio de futebol Bloomfield em Tel Aviv e pode ser a resposta para que possamos voltar a nos aglomerar em shows, eventos esportivos e até em shoppings centers.

O túnel foi desenvolvido pelos pesquisadores Eran Avraham e Izaak Cohen da faculdade de química e do instituto de nanotecnologia da Universidade Bar Ilan. Como agente de desinfecção, o sistema usa apenas água da torneira que depois de passar por um processo eletroquímico, é capaz de eliminar o coronavírus de superfícies.

A tecnologia que transforma água da torneira em desinfetante também foi desenvolvida e patenteada pelos pesquisadores da Universidade Bar Ilan. Mais especificamente, pelo laboratório de química e nanotecnologia encabeçado pelo professor Doron Aurbach, PHD. A água eletrolisada, apesar de  desinfectante, não é nociva à saúde, à pele ou ao meio ambiente.

 


Ron Huldai, Prefeito de Tel Aviv, atravessa o túnel desenvolvido pelos pesquisadores israelenses.

 

“O túnel pode ser usado em vários lugares, nós aqui estamos na entrada do estádio Bloomfield mas ele também pode ser instalado na entrada de escolas, jardins de infância, hospitais e shoppings centers”, disse o pesquisador Izaak Cohen à rede de notícias israelense Ynet.

Enquanto a pessoa atravessa o túnel de aproximadamente dois metros de comprimento, ela é pulverizada com gotículas da água eletrolisada desinfectante. Dessa forma, o coronavírus e outros vírus que podem estar presentes na roupa ou na pele dos indivíduos são eliminados instantaneamente.

Os pesquisadores alertam que a túnel não é capaz de curar pacientes com covid-19, apenas eliminar o coronavírus de superfícies para diminuir sua proliferação.

O túnel começará a ser comercializado pela empresa israelense RDPACK.