Foto: IDF Spokeperson Unit Foto: IDF Spokeperson Unit

Diante das tensões no Golfo Arábico, unidades de elites das forças armadas de Israel e Estados Unidos simulam assalto a navio petroleiro.

Unidos com Israel

Na semana passada, unidades de elite das forças armadas de Israel e Estados Unidos concluíram um grande exercício militar. A informação é do porta-voz das Forças de Defesa de Israel, o IDF.

Chamado de “Rosa Nobre”, o exercício simulou a tomada de um navio mercante carregado de armas e contrabando, além do resgate de prisioneiros em território hostil.

 

Segundo o porta-voz do IDF, o objetivo do exercício militar é “aperfeiçoar a cooperação entre as unidades especiais do IDF e dos Estados Unidos”.

“Na prática, a localização e tomada do navio, aconteceu em total sincronia com os soldados e comandantes do exército americano, ombro a ombro”, disse um militar sênior da Shayetet 13, unidade de elite da marinha israelense.

O exercício pode ser considerado uma resposta ao governo iraniano que desde o mês passado, já apreendeu três petroleiros estrangeiros que navegavam pelo golfo arábico, ou pérsico. Por lá, passam um quinto de todo o petróleo mundial.

Foto: IDF Spokeperson Unit

A ação do regime iraniano, é uma resposta as sanções impostas ao país pelo governo do Estados Unidos.

Diante da tensão no Golfo Arábico, o governo americano está liderando uma missão naval internacional para fazer a segurança de navios petroleiros que navegam pela região.

Israel, Reino Unido, Bahrein e Austrália já anunciaram que se unirão aos Estados Unidos nesta missão que visa garantir o abastecimento internacional de petróleo