Benjamin Netanyahu e Meir Ben Shabat, Coordenador da Secretaria de Segurança Nacional de Israel, durante uma videoconferência com o Dr. Shmuel Shapira (foto: Kobi Gideon, GPO) Benjamin Netanyahu e Meir Ben Shabat, Coordenador da Secretaria de Segurança Nacional de Israel, durante uma videoconferência com o Dr. Shmuel Shapira (foto: Kobi Gideon, GPO)

De acordo com o Diretor do Instituto de Biologia do Ministério da Defesa de Israel, a “excelente vacina já está pronta”, mas precisa passar por um processo regulatório.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 6/08/2020

 

Benny Gantz ao lado do pesquisador israelense Shmuel Shapira no Instituto de Biologia de Ness Ziona. (Foto: Ministério da Defesa de Israel, Ariel Harmoni)

Uma ótima notícia surpreendeu os israelenses e o mundo na tarde desta quinta-feira (6), a vacina contra a doença covid-19 desenvolvida por Israel já está pronta. Este confortante anúncio, foi feito há poucas horas pelo ministro da defesa Benny Gantz, durante uma visita ao Instituto de Biologia de Ness Ziona.

Comandado pelo Dr. Shmuel Shapira, o instituto biológico de Ness Ziona é um órgão sigiloso ligado diretamente ao Ministério da Defesa de Israel. Lá, desde fevereiro, pesquisadores e cientistas correm contra o tempo para desenvolver uma vacina “azul e branca” contra o vírus da cidade de Wuhan na China.

Ao lado de Gantz, que foi ao instituto para avaliar o trabalho dos pesquisadores, o Dr. Shamuel Shapira disse que Israel “tem uma vacina excelente”, mas que ainda precisa passar por um processo regulatório estipulado pelo Ministério da Saúde para garantir a segurança doa pacientes. Mesmo assim, o médico reiterou que o produto do trabalho iniciado há seis meses “já está pronto”.

Ainda segundo o anúncio do Dr. Shapira e do Ministro da Defesa de Israel, a fase de testes em humanos da vacina israelense contra a doença covid-19 deve começar em outubro deste ano, “após as festas do calendário judaico”.

Pelas redes sociais, o Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu comemorou este novo avanço da equipe de pesquisadores do Instituto de Biologia de Ness Ziona. “Eu estou muito feliz”, escreveu Netanyahu.

“Há você nos entregou a missão de desenvolver anticorpos e uma vacina para Israel”, disse o Dr. Shmuel Shapira para o premier israelense em uma videoconferência. “Nós atingimos nosso objetivo” continuou o médico, “e o fizemos da melhor forma possível. Temos uma vacina excelente. Esta é a primeira ampola, desde a última quinta-feira nós temos uma vacina.”