Rabino Shlomo Goren do IDF toca o shofar no Muro das Lamentações após a conquista da cidade de Jerusalém (Wikimedia) Rabino Shlomo Goren do IDF toca o shofar no Muro das Lamentações após a conquista da cidade de Jerusalém (Wikimedia)

“O Monte Moriá está em nossas mãos”. Com esta frase o General Mota Gur, comandante da unidade de paraquedistas do Exército de Defesa de Israel, anunciou a conquista da cidade de Jerusalém durante a Guerra dos Seis Dias.


Unidos com Israel

Jerusalém, 21/05/20

Em junho de 67, durante a Guerra dos Seis Dias, a unidade de paraquedista do Exército de Defesa de Israel (IDF) liberou a parte oriental da cidade de Jerusalém, que estava sob domínio da Jordânia desde o fim do Império Britânico. “O Monte Moriá está em nossas mãos” gritou o General Mota Gur, sem saber que esta frase entraria para a história do Estado de Israel.

Aproximadamente um ano depois da reunificação de Jerusalém, o Knesset, o parlamento israelense, escolheu o dia 28 de Yiar do calendário judaico como o Dia de Jerusalém. Hoje, graças a esses heróis e 53 anos após a conquista da capital eterna e indivisível do Estado de Israel, nós podemos celebrar esta data.

Veja este inédito e emocionante vídeo do momento em que os soldados israelenses entram em Jerusalém depois de vencer as tropas da Jordânia.