(Meitarim Spokesman) Meitarim Spokesman
(Meitarim Spokesman)

Alunos de uma Academia Militar próxima à Faixa de Gaza, estão preenchendo as crateras criadas pela explosão de foguetes com belas árvores.

Por TPS

Versão em português: UWI

Alunos da Academia Preparatória para o IDF “Mietariam”, próxima à Faixa de Gaza, deram início a um novo projeto em celebração à vida. Árvores estão sendo plantada no exato lugar onde foguetes explodiram depois dos últimos ataques do Hamas e da Jihad Islâmica há duas semanas. A academia onde estudam os jovens fica localizada em Nahal Oz, ao sul de Israel e na fronteira com a Faixa de Gaza.

Daniel Tregerman Z”L

Fundado em 1951, o Kibutz Nahal Oz é sempre um dos lugares mais castigados pelos foguetes e morteiros lançados da Faixa de Gaza contra Israel. Em agosto de 2014, um foguete lançado por grupos terroristas palestinos, tirou a vida de Daniel Tragerman de apenas 4 anos, sua família morava em Nahal Oz.

Esta semana, os jovens da academia “Mietarim” plantaram sua primeira árvore, um limoeiro. Os grupos terroristas que dominam a Faixa de Gaza, lançaram nas últimas semanas, mais de 700 foguetes contra Israel e tiraram a vida de 4 israelenses.

Noa Yanai, uma aluna da academia, disse que o plantio de árvores no local onde os foguetes explodiram, garante a sensação de permanência e preservação. “Em um lugar onde o foguete explode, o mal é criado. Estamos transmitindo a mensagem de que algo de bom está florescendo de dentro do mal”, disse ela.

O Rabino Yaniv Mezuman, diretor da academia, lembrou uma frase de Janusz Korczak, diretor de um orfanato na Polônia durante a Segunda Guerra Mundial: “Quem se preocupa com os dias, semeia trigo. Quem se preocupa com os anos, planta árvores. Aqueles que se preocupam com gerações, educam as pessoas”. Durante as atrocidades do regime Nazista, Janusz Korczak cuidou carinhosamente das crianças de um orfanato que foi transferido para o Gueto de Varsóvia. Por diversas vezes ele se recusou a abandonar as crianças e as acompanhou durante a Marcha da Morte organizada pelos Nazistas.  Ele foi assassinado junto com as crianças no Campo de Extermínio de Treblinka.

“Em Nahal Oz, combinamos a educação com o plantio de árvores”, concluiu o rabino Mezuman.