Israel vacina refugiados, imigrantes ilegais e estrangeiros. (Miriam Alster/FLASH90) Israel vacina refugiados, imigrantes ilegais e estrangeiros. (Miriam Alster/FLASH90)

Segundo dados oficiais, Israel abriga mais de 30 mil refugiados, principalmente do Sudão e Eritréia e que fugiram da guerra civil em seus países.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 09/02/2020

 

Israel deu início nesta terça-feira (9), a vacinação de milhares de refugiados, imigrantes ilegais e cidadãos estrangeiros que vivem e trabalham no território israelense. No bairro de Neve Shaanan por exemplo, ao sul de Tel Aviv, região que concentra uma grande comunidade de refugiados africanos, um posto de vacinação exibia placas em 5 idiomas.

 

היום בבוקר פתחנו יחד עם איכילוב – המרכז הרפואי ת״א את מרכז החיסונים בנווה שאנן שמיועד לאוכלוסייה הזרה.

המרכז כולל 14…

Posted by ‎עיריית תל-אביב-יפו‎ on Tuesday, February 9, 2021

 

 

Uma iniciativa da Prefeitura de Tel Aviv em parceria com o Ichilov Medical Center, o posto de vacinação funcionará todos os dias de domingo a quinta-feira de 10h da manhã às 18h e às sextas-feiras, véspera do shabat, de 9h às 14h. Para vacinar-se, basta apresentar um documento de identificação como passaporte ou comprovante de requisição de visto ou refúgio.

 

כְּאֶזְרָח מִכֶּם יִהְיֶה לָכֶם הַגֵּר הַגָּר אִתְּכֶם וְאָהַבְתָּ לוֹ כָּמוֹךָ כִּי גֵרִים הֱיִיתֶם בְּאֶרֶץ מִצְרָיִם…

Posted by ‎איכילוב – המרכז הרפואי ת״א‎ on Tuesday, February 9, 2021

 

 

Além dos estrangeiros que vivem em Israel legalmente, com vistos de trabalho ou estudantis por exemplo, o país abriga uma grande quantidade de imigrantes ilegais ou refugiados, principalmente de países africanos ou asiáticos.

De acordo com um censo divulgado em outubro do ano passado pela Agência Nacional de Estatísticas, há hoje em Israel 31.012 refugiados, 92% destes, são homens mulheres e crianças de países africanos como o Sudão e a Eritréia. Estes, chegaram ao território israelenses fugindo da guerra civil em seus países, conflitos ou perseguição.

Ainda de acordo com o estudo divulgado pelo órgão, 116.409 estrangeiros vivem hoje em Israel, 18.666 destes, em condição ilegal. A lista de países de origem destes imigrantes é extensa, mas podemos citar as Filipinas, Índia, China e Tailândia como alguns dos principais.

Porta-voz da Prefeitura de Tel Aviv, Eytan Shcwartz disse que o projeto prevê a vacinação de todos aqueles que estiverem no território israelense, até “os imigrantes ilegais e requerentes de asilo sem qualquer documentação”. Tudo isto, de forma gratuita.

Israel é o segundo país do mundo, após a Jordânia, a dar início a vacinação de imigrantes ilegais e refugiados.