United Hatzalah, Twitter. United Hatzalah, Twitter.

Equipe israelense da “United Hatzalah” é composta por paramédicos, médicos, psicólogos e um dentista.


Por David Aghiarian

Tel Aviv, 27/02/2022

 

Uma delegação da ONG United Hatzalah, partiu na noite deste sábado (26), de Tel Aviv com destino a Rômenia. De lá, os israelenses seguirão por terra em direção à fronteira entre a Ucrânia e a Moldávia, para prestar serviços médicos aos refugiados da guerra com a Rússia.

A United Hatzalah é uma organização que presta serviços médicos de emergência em Israel e diversas outras localidades do mundo através de uma rede de parceiros e voluntários. A delegação enviada para atender os refugiados da guerra na Ucrânia é composta por enfermeiros, médicos, psicólogos e um dentista, que atenderão gratuitamente as vítimas do conflito.

Um médico sênior do hospital Sheba Medical Center, nos arredores de Tel Aviv, também acompanha a equipe enviada pela United Hatzalah como parte do programa “Sheba Beyond”. Este, será responsável por montar uma clínica remota, permitindo que médicos israelenses atendam pacientes e auxiliem as equipes em campo.

Tudo foi organizado às pressas, com o início da invasão russa e a pedido do Rabino-chefe da Moldávia, Pinchas Salzman. A equipe israelense ficará responsável por montar os alicerces de uma base de atendimento e em seguida, será reforçada por voluntários da organização vindos dos Estados Unidos.

“Os voluntários estão equipados com insumos médicos e humanitários. Eles terão a tarefa de prestar assistência àqueles que cruzam a fronteira entre a Ucrânia e a Moldávia”, disse o vice-presidente de operações da United Hatzalah, Dov Maisel.

Aparelhos de ultrassom, de monitoriamente cardiáco e tecnologia capaz de oferecer consultas médicas à distância são apenas alguns dos equipamentos levados à fronteira entre a Moldávia e a Ucrânia pela delegação israelense.

“Temos a capacidade de fornecer assistência remota e usar tecnologias avançadas para levar a alta qualidade do atendimento médico do Sheba Medical Center para regiões afetadas por crises médicas”, disse a Dra. Galia Barkai, diretora do programa de atendimento remoto “Beyond” do hospital israelense Sheba.