Mossad (Caption) Mossad (Caption)

Maioria dos ataques teriam sido arquitetados pelo grupo terrorista Jihad Islâmica Palestina.


Por Pessach Benson, Unidos com Israel

Beit Shemesh, 14/02/2022

 

O Mossad, serviço de inteligência de Israel, frustrou 12 atentados terroristas na Turquia nos últimos dois anos apenas. Isto, de acordo com uma matéria investigativa publicada no último sábado (12) pelo Canal 12. Segundo a reportagem, todos os ataques teriam sido planejados contra alvos israelenses.

A reportagem cita fontes anônimas ligadas aos serviços de inteligência e revela que a maioria dos atentados frustrados haviam sido arquitetados pela Jihad Islâmica Palestina, segundo maior grupo terrorista da Faixa de Gaza, atrás apenas do Hamas, que controla a região.

Devido a ameaça, israelenses, empresários ou turistas, foram informados e instruídos a mudarem sua rotina ou adotarem medidas de precaução.

O Canal 12 afirmou ainda que apesar da fria relação entre Ancara e Jerusalém, os laços entre o Mossad e a Organização Nacional de Inteligência da Turquia seguem firmes e fortes, em prol da estabilidade regional.

Apenas na semana passada, o serviço de inteligência turco, em parceria com o Mossad, frustrou um plano iraniano para assassinar o empresário israelense Yair Geller.

O assassinato de Geller, faria parte da vingança prometida por Teerã pelo assassinato em 2020 de Mohsen Fakhrizade, principal cientista militar iraniano e comandante do programa nuclear do regime dos aiatolás.

Israel nunca assumiu a autoria do ataque que é atribuído ao Mossad.

Não se sabe ainda se a tentativa de assassinato de Yair Geller foi arquitetada pelo serviço de espionagem iraniano apenas por sua ligação com Israel ou se existe algum outro fator motivador.

Especialistas acreditam que a constante busca de grupos terroristas por alvos israelenses em território turco sejam parte de um plano para sabotar o estreitamento das relações entre Ancara e Jerusalém.