Armas apreendidas durante a Operação Oshen (Polícia de Israel) Armas apreendidas durante a Operação Oshen (Polícia de Israel)

Israel luta contra a violência entre famílias e facções criminosas árabes e a operação que prendeu 78 pessoas acusadas de envolvimento é considerada uma das maiores da história.


Por David Aghiarian, Unidos com Israel

Tel Aviv, 08/11/2021

 

Uma operação da Polícia de Israel deflagrada ontem na região norte do país levou a prisão de 78 pessoas acusadas de tráfico de armas e a apreensão de 70 fuzis, pistolas e granadas. Até uma metralhadora automática MAG 7,6mm de uso exclusivo das forças armadas foi apreendida, além de carregadores, munição e dinheiro.

Batizada como “Operação Oceâno”, esta é considerada uma das maiores investidas da Polícia de Israel contra o tráfico de armas e a violência no setor árabe da sociedade. Ao todo, 1.600 policiais de diversas unidades participaram da ação.

As prisões realizadas ontem aconteceram nas cidades árabes de Tamra, Isfiya, Nazaré, Shfar’am e Kabul.

A operação “Oceâno” começou há aproximadamente um ano, quando a polícia israelense conseguiu recrutar um traficante de armas. Durante o período em que ele trabalhou para as autoridades, o traficante, que não teve sua identidade divulgada, adquiriu dezenas de armas, munição e drogas para que houvesse provas substanciais do envolvimento de todos os presos.

Israel declarou guerra à violência no setor árabe da sociedade após anos de negligência. Apenas este ano, o conflito entre famílias e facções criminosas, verdadeiras máfias, levou a morte de mais de 100 pessoas.

A luta contra a criminalidade é uma das grandes preocupações e bandeira do partido árabe Raam por exemplo, que liderado por Mansour Abbas, integra o governo israelense. No Knesset, o parlamento israelense, Abbas preside o Comitê Especial para Assuntos da Sociedade Árabe.

“Esta é uma verdadeira guerra pela vida e segurança de todos os cidadãos do país”, disse Shimon Lavi, Comandante da Polícia de Israel na região norte.

Além de travar uma batalha diária contra as organizações criminosas, o governo israelense aprovou um projeto bilionário de investimento no setor árabe. Com uma verba de 30 bilhões de shekels, o plano será implementado entre os anos 2022 e 2026 com investimento previsto na educação, saúde, infraestrutura, transporte, segurança social e tecnologia.

Além disso, outros 2.5 bilhões de shekels foram destinados diretamente ao combate a criminalidade no setor árabe.