Membro da Jihad Islâmica Palestina (Shutterstock) Membro da Jihad Islâmica Palestina (Shutterstock)

Declaração de Khaled al-Batsh foi feita no dia seguinte a prisão do terrorista Bassam al-Saadi, líder da Jihad Islâmica Palestina na cidade árabe de Jenin.


Por Unidos com Israel

Jerusalém, 03/08/2022

 

O líder do braço político da Jihad Islâmica Palestina na Faixa de Gaza, Khaled al-Batsh, prometeu vingar a prisão do terrorista Bassam al-Saadi pelas Forças de Defesa de Israel, IDF na sigla em inglês.

Líder da Jihad Islâmica Palestina na Judéia e Samaria o terrorista Bassam al-Saadi foi preso nesta segunda-feira (1) na cidade árabe de Jenin junto a seu genro, Ashrag Zildan Molmad Aljada.

“Temos todo o direito de bombardear Israel com nossas mais avançadas armas e fazer o inimigo pagar um alto preço. Nós não ficaremos satisfeitos em bombardear os entornos da Faixa de Gaza, mas atacaremos o coração do suposto ‘Estado de Israel’”, disse Khaled al-Batsh, membro do braço político da Jihad Islâmica Palestina.

As declarações de al-Batsh, feitas durante uma entrevista para veículos de comunicação palestinos, deixaram claro que a Jihad Islâmica Palestina pretende responder com violência a prisão de um de seus mais importantes líderes.

“A Jihad Islâmica Palestina não pode manter-se em silêncio diante dos crimes de Israel e do derramamento de sangue palestino, tanto na Cisjordânia quanto na Faixa de Gaza”, disse ele, que negou ainda que o Hamas esteja impedindo o grupo de retaliar, com medo de uma reação israelense.

“Nosso objetivo é fazer a ocupação pagar por seus próprios crimes e provar que a Jihad Islâmica Palestina está comprometida com a proteção do povo palestino e da resistência, onde quer que ela esteja”, disse al-Batsh.

Nesta terça-feira (2) Israel colocou suas forças de defesa em estado de alerta e acautelou a região sul do país.